E esse processo hein?

Boom boom tiros no alto

Nesse post, teremos tiros no meio da escuridão, nosso caro Tim Cook fazendo o que ele faz de melhor (nada) e é claro, um processo, já que o tribunal é o único local na agenda da Apple para 2013. 

A Apple já tem certa má fama por lançar novos modelos de iPhones, iPods e iPads em curtos espaços de tempo, o que costuma irritar o público que vê seu aparelho novinho se tornar obsoleto rapidamente. Mas parece que agora o Sr. Cozinheiro precisa pagar por isso.

O Instituto Brasileiro de Política e Direito da Informática está acusando a Maçã de prática comercial abusiva ao lançar seu iPad 4, conhecida como “obsolescência programada” (quando um aparelho, basicamente, se torna datado pouco depois de seu lançamento).

O motivo para o processo se deve ao fato de que as melhorias do novo tablet não são suficientes para caracterizar uma verdadeira evolução. Tudo que o iPad 4 trouxe – um processador e uma câmera mais poderosos, além de um tipo novo de conector – já existia no mercado e poderia ter sido adicionado na terceira geração do aparelho, que chegou apenas alguns meses antes do novo modelo.

Bem, me perguntaram o que eu achava disso, como sempre. Todo mundo sabe que eu sou muito amante casada namorada fã da Apple, e quiseram saber o que eu pensava sobre essa história toda. Bom, não sei vocês, mas eu acho que pensaram “ah, ela vai defender sim a Apple, como sempre”. Hã, não.

A Apple FAZ lançamentos rápidos desde que nasceu. É característica dela e todo mundo sabe disso. Mas por que diabos uma pessoa faz um produto novo meses depois? Digo, meio que é como se os engenheiros dela tivessem uma bola de cristal e ganhassem todos os produtos da nova geração, deixassem tudo pronto desde 1970 e hoje comercializam? Como assim? Pode isso, Arnaldo? Ok, estou ficando confusa.

Tá. O que você acha disso? Comenta aí em baixo, os comentários estão aí para receberem comentários comentados comentariamente comentados.

Anúncios

Um comentário sobre “E esse processo hein?

  1. Eu não acho correto esse tipo de postura. Ok que a empresa criou essa característica de transformar seus lançamentos em grandes espetáculos. E lógico, ela só quer saber do lucro. Mas é um comportamento extremamente abusivo com o consumidor da marca. O que não deixa de ser também, apenas um reflexo do consumismo exacerbado da nossa sociedade.

    Muitos pensamentos reflexivos! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s